segunda-feira, 23 de julho de 2012

Animal Farm - George Orwell


Sinopse:


Edição inglesa da Penguin:
Mr Jones of Manor Farm is so lazy and drunken that one day he forgets to feed his livestock. The ensuing rebellion under the leadership of the pigs Napoleon and Snowball leads to the animals taking over the farm. Vowing to eliminate the terrible inequities of the farmyard, the renamed Animal Farm is organized to benefit all who walk on four legs. But as time passes, the ideals of the rebellion are corrupted, then forgotten. And something new and unexpected emerges...Animal Farm – the history of a revolution that went wrong – is George Orwell’s brilliant satire on the corrupting influence of power.

Edição portuguesa da Europa-América:
Publicado pela primeira vez em 1945, O Triunfo dos Porcos transformou-se na clássica fábula política deste século. Acrescentando-lhe a sua marca pessoal de mordacidade e perspicácia, George Orwell relata a história de uma revolução entre os animais de uma quinta e o modo como o idealismo foi traído pelo poder, pela corrupção e pela mentira.

Opinião:
Tenho este livro há anos e nunca me tinha resolvido a lê-lo. Numa incursão pelas minhas estantes lá o descobri no meio de outros livros e decidi dar-lhe uma oportunidade. E ainda bem que o fiz. 
O livro é todo ele uma sátira política que se baseia na revolução russa e critica abertamente Estaline e o Estalinismo. Mesmo Orwell descreveu a obra como "contre Stalin".  
Tudo começa com a revolução dos animais da quinta contra o homem, que evolui ao longo do livro para o governo prepotente e sem escrúpulo de Napoleon (um dos porcos da quinta que mais tarde se torna o "Leader"). Estabelece-se um paralelo entre a corrupção do Homem pelo poder e o que acontece na quinta sob o ambiente extrema e brutalmente repressivo do domínio de Napoleon. Os outros animais, menos inteligentes e extremamente crédulos, deixam-se levar pelo que lhes é dito pelos porcos e pela sensação de liberdade (embora aparente) por se terem visto livres dos humanos, enquanto o sonho de uma existência sem pessoas se desmorona à sua volta sem darem conta de tal e os que os governam conspurcam os bons ideais que cimentaram a revolução.
Uma óptima leitura, recomendo!

Classificação: 5/5   

Nenhum comentário:

Postar um comentário