sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Cafuné - Mário Zambujal


Sinopse:
Cafuné centra-se na figura de Rodrigo Favinhas Mendes, um bom malandro que não resiste aos encantos femininos e que se torna amigo de um ex-frade, Frei Urbino de Santiago, que acaba por ser o seu conselheiro e zelador espiritual. É que Rodrigo tem um coração gigante onde cabem muitas mulheres bonitas, dispostas a um carinho que ele é incapaz de recusar…

Opinião:
Este é um livro pequeno, que se lê facilmente de uma assentada, mas com muito mérito. Deixou-me extremamente bem-disposta e, embora aborde temas históricos e políticos pelo meio das aventuras amorosas do personagem principal, o autor fá-lo com um humor e perspicácia notáveis. Gostei especialmente do retrato da época que o autor fez e dos personagens carismáticos que criou e, embora não haja muito desenvolvimento dos personagens pois é um livro bastante curto, é apenas o suficiente para nos prender e interessar. 
É o primeiro livro que leio do autor e não me parece que vá ser o último. Recomendo!
Um último comentário para a capa, que é lindíssima. 

Classificação:  4/5

Mansfield Park - Jane Austen


Sinopse:
Fanny Price é a filha de Mr e Mrs Price. Sua mãe, irmã de Mrs Norris e Lady Bertram, casou-se com um homem de pouca fortuna, e com o grande número de filhos que possuia não era capaz de educa-los e dar à eles conforto e bons modos. Como um ato de bondade, a irmã de Mrs Price, Lady Bertram e seu marido Sir Thomas, resolveram adotar um dos filhos de Mrs Price para ir viver em Mansfield Park , propiedade da familia Bertram, e ser educado e ensinado da melhor forma que o dinheiro poderia pagar. A criança escolhida foi Fanny Price, que aos nove anos deixou a casa dos pais para mudar-se para Mansfield, onde seria criada como menbro da familia Bertram. Apesar da clara dinstinção que sempre houve entre Fanny e os filhos do casal Bertram, Thomas, Edmund, Maria e Julia, Fanny recebeu boa educação e aprendeu bons modos. Sempre foi sensata e dedicada aos outros. Dona de um otimo temperamento, não havia um só membro de sua familia que não gostasse de seu jeito cativante. Pelo fato de recusar casar-se por dinheiro e sem amor, foi considerada tola e insensata. De todos os Bertram, Fanny sempre fora mais apegada a seu primo Edmund, com quem sempre compartilhou tudo e a quem sempre amou. Porém com a chegada de Miss e Mr Crawford à vizinhança, as coisas em Mansfield começam a tomar perigoso rumos e Fanny corre o risco de perder seu único amigo, companheiro e amor para uma mulher de caráter duvidoso, ambiciosa e que quer a qualquer custo conquistar o coração de Edmund Bertram. 


Opinião:
Começo por dizer que tecer comentários acerca deste livro é como tentar atravessar um campo de minas : já muito se disse, bom e mau, sobre este livro, já muitos o odiaram e muitos o amaram - o certo é que é considerado por muitos o pior livro que Jane Austen escreveu. Bem, da minha parte, não poderia estar mais em desacordo. Acho que Fanny é uma heroína subestimada porque lhe é atribuída falta de carácter e de animosidade, características que não encontrei nela. Sim, é a personagem mais submissa que Jane Austen criou e sim, por vezes é demasiado humilde e o seu carácter empalidece quando comparado com o dos outros personagens, mas nem por isso é menos interessante. 
Confesso que este livro teve um início complicado para mim... Não me conseguia relacionar com Fanny, nem com as suas fragilidades e cuidados. Parecia uma mulher fraca e "coitadinha", mas devo dizer que o seu desenvolvimento ao longo do livro me surpreendeu bastante e pela positiva. 
Estou feliz por ter conseguido ultrapassar as minhas dúvidas iniciais porque este, sem dúvida, é um livro maravilhoso de descoberta, não descurando a fantástica crítica social (que me parece ser o cerne do livro).
Gostei bastante e recomendo!

Classificação: 4/5