sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Há dias assim...




E hoje, embora seja dia de estudo, arranjou-se um tempinho para ler, com uma chávena de café bem quente ao lado :)

Música do Dia : Big Yellow Taxi - Joni Mitchell



"Don't it allways seem to go, that you don't know what you've got 'till it's gone!"

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O filho de Thor - Juliet Marillier



Sinopse:
Eyvind sempre quis ser um dos maiores guerreiros viquingues – um Pele-de-Lobo – e lutar pelo seu chefe em nome do deus Pai da Guerra, Thor. Não concebe outro futuro mais glorioso. Mas o seu amigo Somerled, um rapaz estranho e solitário, tem outros planos para o futuro. Um juramento de sangue feito na infância força estes dois homens a uma vida de lealdade mútua. A um mundo de distância, Nessa, sobrinha do Rei dos Folk, começa a aprender os mistérios da sua fé. Nem a jovem sacerdotisa nem o seu povo imaginam o que lhes reserva o futuro. Eyvind e Somerled parecem destinados a seguir caminhos diferentes. Um torna-se um feroz servidor de Thor e o outro um cortesão erudito. Uma viagem chefiada pelo respeitado irmão de Somerled, Ulf, junta de novo os dois amigos, que acompanham um grupo de colonos que se vai instalar numas ilhas maravilhosas do outro lado do mar. quando um facto trágico acontece a bordo de um dos navios, Eyvind começa a suspeitar de que talvez não tenha sido um acidente.

Opinião:
Este foi o primeiro livro da autora que li e posso assegurar de que não será o último. Fala-nos de dois rapazes que fazem um juramento de lealdade que se repercute nas suas vidas e que os une e separa ao mesmo tempo. Estes dois amigos são vikings e vão partir numa viagem que os leva para longe das suas origens, para as Ilhas Brilhantes (actuais Órcades) . É nestas ilhas que a história mais se desenvolve. É aí que se encontra Nessa,  sacerdotisa dos Folk (povo que habita as ilhas) e sobrinha do seu Rei. 
Uma parte interessante do livro é a mitologia, tanto a dos Nórdicos como a dos Folk. As diferenças entre os dois povos ficam bem evidentes através dela e, são estas diferenças que dão riqueza à história e profundidade à narrativa. 
Não queria dar demasiado a conhecer da história em si, porque vale a pena descobri-la. Recomendo!

Classificação:  5/5